04/07/2020

Viva a alegria de suas conquistas diárias

Ana Carolina Carvalho

Ah, a felicidade de valorizar as pequenas alegrias e privilégios que passam despercebidos...

Acredito que você hoje em dia dá mais valor ao seu direito de ir e vir, de respirar, de ser livre e fazer o que quiser sem medo de algo invisível matar você. Eu também.

Mas tenho duas outras coisas para compartilhar. No primeiro dia de junho fiquei sem luz e demorei três dias para ter uma resposta da Enel.

Valorizei minha Internet móvel, que me salvou porque o Wi-Fi morreu, e cada um dos equipamentos eletrônicos da minha casa que sem energia direta não funcionam. E valorizei mais ainda os que não dependem da energia elétrica para funcionar: vela, lanterna, meus livros. Agradeci pelos meus sentidos aguçados e minha saúde.

Hoje fiquei sem água em casa. Depois de quatro dias reclamando com a Cagece, e ela dizendo que o técnico vinha e nada, a água da caixa secou. Estou sem água total para nada, beber, tomar banho, escovar os dentes e pude sentir, na pele, o quão é sofrido não ter.

É algo tão natural, tão básico, que esqueço de agradecer. Mas hoje tomei dois banhos de balde, economizando cada copinho de água que saía para molhar meu corpo, tirar o sabonete.

Fiquei pensando nas pessoas que passam por isso todos os dias. Que andam muito para buscar água, e que precisam escolher entre usar para fazer comida ou banhar ou um monte de outras coisas enquanto damos milhares de descargas sem nem saber o quanto de água vai embora.

Percebi então que a maioria de nós age igual. Temos saúde, mas só percebemos a importância quando ficamos doentes, temos liberdade, mas só percebemos a importância quando precisamos ficar trancados em casa...

Então convido você para uma reflexão. Qual é o detalhe precioso que você deixa escapar, mas que fará toda a diferença se você perder. Chamo detalhe, pois parece ser mínimo em relação ao todo, mas é um mínimo sem o qual não podemos viver, como o respirar 😘

02/07/2020

Carta do amor

Ana Carolina Carvalho

Oi, sei que você me conheceu na melhor e na pior parte.
Quando estou saudável eu sou sorrisos, companheirismo, sou porto seguro.
Abraço você de forma leve e faço você está no aqui e agora fazendo projeções felizes de futuro, com segurança, sabendo que estamos juntos porque queremos estar e isso basta.
Quando estou doente sou posse, ciúmes, medo de perder. Sufoco, cobro explicações, fantasio coisas onde não tem.
Gero briga, desconfiança e tristeza.
Mas a doença, quando diagnosticada, tem cura. E eu consigo entender. Às vezes o diagnóstico demora, mas uma vez feito as características ruins se transformam em boas e eu volto a ser todo amor saudável. Tenho recaídas, mas que logo são superadas pela autorresponsabilidade.
Ser amor é ser equilíbrio e ser equilíbrio é entender que apesar de ser sim ou não, existem variações possíveis.

Ana Carolina Carvalho

Acredito que você já passou por isso na sua vida, principalmente na sua carreira.

Em alguns casos precisamos aguentar uma barra para ter capital para desenvolver algo que queremos muito.

Dói, mas é necessário. Olhar para isso como uma oportunidade de estar mais próximo do que se ama ajuda a tornar mais leve.

22/06/2020

Meu 2020 até agora não foi nada do que eu imaginei, ainda bem

Ana Carolina Carvalho

Ainda bem, sim!

Pensa comigo:

1) Você desenvolveu novas habilidades / voltou a hobbies antigos para os quais não tinha mais tempo;

2) Você passou a ver que é um privilegiado em relação a muitas pessoas e que pode ajudá-las;

3) Você se permitiu a conviver mais consigo mesmo e com seus familiares (mesmo à distância); 4) Você se deu um tempo e parou de se cobrar produtividade insana;

5) Descobriu se as pessoas que conviviam com você eram sinceras ou fake;

Agradeça. Você não perdeu nada lá da lista que você sonhou e não fez nenhum check. Você criou uma lista nova no meio do caminho e se descobriu criativo e readaptável.

Parabéns por ter se recriado.

Ana Carolina Carvalho

Quem nunca teve uma porta fechada na cara, foi ignorado porque perdeu o emprego, o destaque, o status e se viu só, na verdade com um grupinho de 1 a, no máximo, 10 pessoas aguentando a barra.

Sei bem como é, mas ó NÃO PENSA COMO A FRASE NÃO!! O ideal é que você alcance tudo isso como consequência do seu bom trabalho, das suas escolhas, esforço, da sua busca diária por sempre aprender.

E sabe porquê? Porque você não tem que dar satisfações para ninguém e muito menos para as pessoas que não lhe reconhecem como a pessoa maravilhosa que você é.

Queira estar perto de quem quer estar perto de você, lhe ver crescer, lhe ajudar. Seja também essa pessoa. Desenvolva o melhor em você e nas pessoas a seu redor.

As pessoas que estão ao nosso lado podem ser difíceis de lidar, mas quem não é? O que importa é o amor, a disponibilidade, o querer que dê certo.

Faça por você. Evolua. Uma hora o reconhecimento externo vem. Ele é consequência. E se ele não vier se reconheça. Se valide e siga em frente.

A vida acontece no ordinário 🥰😘

18/06/2020

O melhor antídoto é aquele que não se precisa usar

Ana Carolina Carvalho

O antídoto combate os efeitos do veneno, mas o melhor deles é aquele que não precisamos usar. Como assim? Evitando ficar envenenado.

Simples não é, mas acredite é o melhor caminho.

Sabe quando tudo tá em paz e a sua mente lembra que em 1990 a sua prima riscou a sua boneca e você vai atrás de confusão com ela "do nada" para se sentir melhor por passar a limpo esse fato e na verdade envenena a relação? Exatamente isso.

Pense em quantas vezes nos últimos seis meses você envenenou a si mesmo dando ouvidos a vozes nocivas porque se confiou no antídoto. Não seria melhor ter evitado a dor do envenenamento?

Se ame a ponto de receber educadamente a maçã, mas, sabendo da procedência de quem a entrega, se dê o direito de não comê-la.

16/06/2020

Eu sei dos pesos que você carrega

Ana Carolina Carvalho

Eu sei. Tem dias que parecem mais densos e difíceis. E tem aqueles que parecem insuportáveis de seguir em frente. Eu sei. Mas olha você nasceu para vencer e sua vida não é uma competição para querer vencer e ser melhor que os outros e muito menos puxar tapete de alguém, porque não é lícito e nem justo. Sua vida é uma estrada, por vezes deserto, noutras rally e ainda pode ser uma montanha russa onde você está sentado com o cinto frouxo e fica no misto entre adrenalina e desespero. Os pesos vão fazer você sentir dor no corpo inteiro, ficar inerte, mas com o passar do tempo sua resistência vai aumentar e eles já não vão pesar tanto. Você vai se desfazer de alguns, depois de muitos e pegará novos. E começará tudo outra vez. A vida é assim. Ela tem cor, mas também tem dor e sentir cada uma das fases, dos pesos, das alegrias, aprender com elas é o que faz você vencer a cada dia. Pode te fazer perder vários dias seguidos, mas se houver amor haverá pelo menos uma vontadezinha de recomeçar e isso já é uma grande vitória.



© Podia ser cor de rosa • Ilustração por Juliana Rabelo Desenvolvimento com por