27/02/2017
Ana Carolina Carvalho

Eu ouço o barulho do carnaval. Ele passa embaixo da minha janela. Corro para espiar. O olho com saudade e chamo a atenção dele. O informo que já tive um amor de carnaval. Não faz tanto tempo assim, mas, como hoje estou solteira e sozinha, lembrei com essa visita de toda a paixão maluca e descomedida da minha vida. Eu estava livre, sem medo de viver, arriscar, ganhar ou perder. Estava inteira, entregue ao que o carnaval tinha para me proporcionar, que não fosse drogas e sexo, e ele me deu uma surpresa e tanto. Ele me deu uma paixão que virou um amor de carnaval. A cada ano que o barulho do carnaval chega a passar embaixo da janela e me visita eu lembro dessa paixão. Foi o último ano que eu brinquei carnaval. Acredito que ele queira me presentear de novo e resgatar a alegria da minha alma livre já que quase todo ano ele me faz lembrar do como foi bom pra mim.

Comentários via Facebook

1 comentários:

  1. Ana Nívia da Silva3 de março de 2017 15:51

    Ai que Lindo amor de carnaval,quase ninguém aposta,alguns falam que é so naquele momento,aquela emoção,aquele entusiasmo,mas que nada,quem ja experimentou sabe!

    ResponderExcluir



© Podia ser cor de rosa • Ilustração por Juliana Rabelo Desenvolvimento com por