04/07/2020

Viva a alegria de suas conquistas diárias

Ana Carolina Carvalho

Ah, a felicidade de valorizar as pequenas alegrias e privilégios que passam despercebidos...

Acredito que você hoje em dia dá mais valor ao seu direito de ir e vir, de respirar, de ser livre e fazer o que quiser sem medo de algo invisível matar você. Eu também.

Mas tenho duas outras coisas para compartilhar. No primeiro dia de junho fiquei sem luz e demorei três dias para ter uma resposta da Enel.

Valorizei minha Internet móvel, que me salvou porque o Wi-Fi morreu, e cada um dos equipamentos eletrônicos da minha casa que sem energia direta não funcionam. E valorizei mais ainda os que não dependem da energia elétrica para funcionar: vela, lanterna, meus livros. Agradeci pelos meus sentidos aguçados e minha saúde.

Hoje fiquei sem água em casa. Depois de quatro dias reclamando com a Cagece, e ela dizendo que o técnico vinha e nada, a água da caixa secou. Estou sem água total para nada, beber, tomar banho, escovar os dentes e pude sentir, na pele, o quão é sofrido não ter.

É algo tão natural, tão básico, que esqueço de agradecer. Mas hoje tomei dois banhos de balde, economizando cada copinho de água que saía para molhar meu corpo, tirar o sabonete.

Fiquei pensando nas pessoas que passam por isso todos os dias. Que andam muito para buscar água, e que precisam escolher entre usar para fazer comida ou banhar ou um monte de outras coisas enquanto damos milhares de descargas sem nem saber o quanto de água vai embora.

Percebi então que a maioria de nós age igual. Temos saúde, mas só percebemos a importância quando ficamos doentes, temos liberdade, mas só percebemos a importância quando precisamos ficar trancados em casa...

Então convido você para uma reflexão. Qual é o detalhe precioso que você deixa escapar, mas que fará toda a diferença se você perder. Chamo detalhe, pois parece ser mínimo em relação ao todo, mas é um mínimo sem o qual não podemos viver, como o respirar 😘

Comentários via Facebook

2 comentários:

  1. ANA NIVIA DA SILVA12 de agosto de 2020 14:57

    Verdade, sábia Carolina! Estou voltando a acompanhar seus textos porque são maravilhosos, a falta de tempo me fez perder as postagens do seu blog, mas vou arranjar sempre um tempinho para ler, SAUDADES querida! bjsssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Nívia. Lindona! Fico muito feliz em saber que ainda frequenta esse espaço e gosta do que lê. Saudades. Beijo grande

      Excluir



© Podia ser cor de rosa • Ilustração por Juliana Rabelo Desenvolvimento com por